CDI – O Que é

por | 6 de abril de 2018

CDI - O que é?

Tudo sobre CDI

O CDI é uma sigla que significa Certificado de Depósito Interbancário e constitui títulos derivados de instituições financeiras. Esses títulos de CDI funcionam como um tipo de empréstimo de 1 dia para que as instituições financeiras se equilibrem. Os bancos em geral precisam encerrar o dia com saldos positivos, se tiverem saques acima dos depósitos correm o risco de fechar o caixa no negativo. Para sanar essa situação, os bancos pegam dinheiro emprestado através de um CDI.

Padrão para o valor do dinheiro:

A taxa média dos CDIs de um dia se transformou em padrão para o valor do dinheiro em qualquer modalidade de empréstimo. Por exemplo, em qualquer empréstimo a fatura devida pode ser calculada através do CDI. Da mesma forma os percentuais do CDI aparecerão na maioria dos investimentos. Assim, o CDI é tratado no mercado como taxa advinda de títulos emprestados pelos bancos a curtíssimo prazo. Portanto, são como certificados dos depósitos necessários do dia. É justamente por isso que têm o nome de Certificado de Depósito Interbancário. Pois são negociados pelas instituições financeiras para sanarem seus fluxos de caixa em eventualidades.

Carteira de investimentos adequada a cada perfil:

Os investimentos com base no CDI são a maior parte das carteiras disponíveis hoje. Porém, apesar da maioria ser calculada com base no CDI nem todo tipo de investimento calculado por este, será ideal para determinado perfil. Como é uma taxa usada para referência em todo tipo de aplicação e operações de crédito no sistema financeiro, faz parte de praticamente todas as carteiras de investimento. Mesmo que sua carteira de investimento não inclua determinada modalidade, é importante lembrar que todo tipo de análise será comparada ao CDI. Por isso é um tipo de benchmark para os investimentos,  a comparação de qualquer fundo de investimento será feita com relação ao CDI.

Rende aplicar em CDIs?

Primeiramente é importante dizer que CDIs se tratam de títulos que possuem lastros do Tesouro Direto. A rentabilidade desses títulos, portanto, flutuará de acordo com a Selic. Quando o dinheiro se torna escasso, o CDI ficará um pouco acima da Selic. Caso o dinheiro fique abundante, o CDI ficará um pouco abaixo da Selic. Como representam uma taxa diária baseada em trocas de volumes de crédito pelos bancos no Brasil, os CDIs são considerados seguros. Também são considerados créditos com juros menores e rendimentos bons, a taxa acumulada do ano de 2016 foi de 14%. Mesmo quando há queda nos juros, a taxa de rendimento dos CDIs é atraente aos investidores brasileiros.

Quais investimentos rendem de acordo com o CDI?

Há uma variedade de investimentos no mercado que rendem de acordo com as taxas do CDI. Além disso ter sua rentabilidade ligada ao CDI significará segurança aos seus investimentos. Vejamos a seguir investimentos que rendem de acordo com o CDI:

  • O CDB que é o Certificado de Depósito Bancário. Há diversos títulos CDB que são atrelados ao CDI. A rentabilidade desses investimentos aumentará de acordo com o tempo, quanto mais tempo mais rentável.
  • LCI ou Letras de Crédito Imobiliário, além de serem indexadas pelo CDI, não são passíveis de Imposto de Renda. A rentabilidade também aumentará conforme o tempo de investimento.
  • LC ou Letras de Câmbio, são títulos emitidos por uma financeira e também estão atrelados ao CDB.
  • LCA (Letras de Crédito do Agronegócio) obedecem à mesmas regras das LCI, porém o investimento será na área da agropecuária. Também estão isentas de Imposto de Renda.

Calcule o rendimento do CDI:

Esse tipo de rendimento é fácil de calcular, bastando usar a calculadora do cidadão oferecida pelo Banco Central. Verifique a rentabilidade através dessa calculadora, considerando as características específicas ao seu rendimento. Uma dica importante ao investidor é a de conferir não somente a valorização prometida, confira quais impostos governamentais e administrativos incorrerão. Isso será importante para garantir lucros reais em seus investimentos e lhe ajudará a decidir o que é mais rentável.

A calculadora do cidadão pode ser acessada pelo site do Branco Central: https://www.bcb.gov.br/calculadora/calculadoracidadao.asp. Ao acessar, você poderá simular operações cotidianas com informações hipotéticas ou reais intenções de investimentos. É importante dizer que os custos de instituições financeiras variam, portanto, ao calcular também leve em consideração as taxas específicas de sua corretora como custo. Todos os rendimentos auferidos pelo Imposto de Renda deverão ser considerados, bem como as características específicas de taxação dos seus investimentos.

Relação entre CDI e taxa Selic:

Ambos andam muito próximos, costuma-se dizer que são índices que “andam de mãos dadas”. Isso ocorre porque a CDI depende da taxa Selic. Após a definição da Selic através das instituições governamentais, o CDI será calculado. A meta da taxa Selic é definida pelo Comitê de Política Monetária do Banco Central (Copom) periodicamente. O Copom decidirá se os juros serão aumentados ou diminuídos em termos de pagamento de créditos. Os juros podem permanecer no mesmo patamar quando a inflação estiver sob controle, se a inflação estiver em alta os juros subirão. Os juros serão reduzidos somente quando a inflação estiver dentro dos limites estabelecidos como meta.

Como base para comparação podemos analisar as médias de 2016, divulgadas para o CDI e Selic. Enquanto a Selic ficou em uma estimativa de 14,18%, a CDI estava 14% para o ano de 2016. Esses índices são quase iguais, não são? Por isso diz-se que as duas taxas dependem uma da outra. Em primeiro lugar porque o CDI tem a Selic como base, em segundo lugar porque ambos oferecem resultados muitos parecidos de taxas anuais.

Alguns mitos sobre o CDI:

Ao contrário do que muitos pensam, o CDI não é importante somente à renda fixa. Esse índice pode ser usado para qualquer investimento, mesmo em dívidas e contratos cambiais. Além disso, o CDI é apenas uma referência; existem opções de renda fixa ligadas ao CDI que não são consideradas tão rentáveis. Faça todos os cálculos necessários e se informe bastante antes de tomar uma decisão de investimento indexada pelo CDI. Há investimentos de renda variável que consideram o CDI como benchmark do histórico, portanto serve também para esse outro tipo de renda. Todo ativo de renda fixa pode ter volatilidade, então nem sempre são totalmente seguros. Nenhum tipo de investimento garante 100% de segurança. Hoje em dia, com diversos mecanismos para evitar as quedas e controlar oscilações vários tipos de investimento são considerados seguros. Os fundos de investimento também podem usar o CDI como método de comparação mesmo que não se baseiem no índice.

Conclusão:

O CDI como título emitido pelo banco para cumprir com a determinação do Banco Central de fechar o dia com saldo positivo é uma referência. Assim, o CDI pode ser usado como base de cálculo para investimentos que não serão necessariamente indexados por esse índice. Os títulos são emitidos pelos bancos como um “mercado” de troca de caixa. No qual os bancos que têm saldo positivo trocam títulos com os que têm saldo negativo. Ter investimentos que são baseados em CDI pode ser muito seguro e rentável pois esse benchmark é usado por todos os bancos.

E conclusão, pode-se dizer que o CDI é o índice usado em qualquer tipo de investimento, independente de qual seja. Essa é a importância de o investidor saber como calculá-lo e fazer suas próprias previsões de investimentos. Não confie somente em especialistas para a realização de seus investimentos, será importante saber como o mercado financeiro flutua. Seus índices, taxas, mecanismos de flutuação, etc. para que o investidor saiba em que terreno está pisando. Os resultados serão colhidos a longo prazo, é possível ter carteiras de investimentos diversificados todos indexados pelo CDI ou somente usando-o como benchmark.

Quem tomará a decisão final sobre onde colocar o seu dinheiro será você mesmo(a). O CDI servirá para comparar as performances do fundos, por exemplo. Será possível conferir a viabilidade de seus projetos de investimentos; como o fato de abrir um negócio, através do CDI. Portanto, será preciso ter uma boa noção de como usar esse índice e também em quais situações pode ser usado.

Originally posted 2018-04-06 15:14:00.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *